Avião de alumínio / Manoel Ricardo de Lima e Júlia Studart

Um poema escrito a quatro mãos por Júlia Studart e Manoel Ricardo de Lima, com desenhos de Mayra Redin, feito com acabamento artesanal, costurado à mão e projeto gráfico de Sílvia Nastari. O poema persegue um pequeno avião, um "peixe mecânico" entre Moby Dick e o Pavão Misterioso, que começa no deserto do mar e não para de avançar como um "garrancho gráfico" em sobrevoo a "uma cidade queimada de sol". Através do corpo e dos sentidos abertos da criança, o brinquedo e a ação livre, cada linha do poema arma um contraplano político para o semiárido, desde a desolação das coisas práticas até a aparição de personagens como Antônio Conselheiro e o Padre Ibiapina. O livro se expande num jogo interrogativo de como criar "forças de existência" em contraponto à ideia afirmativa das "formas de resistência".

 

 

Edição e revisão Bruno Zeni

Projeto gráfico Sílvia Nastari

Composição de texto em linotipo George Dimitrov Assis

Impressão tipográfica João Darc Morais

Acabamento e costura Júlia Estronioli

  • Avião de alumínio

    Manoel Ricardo de Lima e Júlia Studart

    Desenhos de Mayra Redin

    ISBN: 978-85-93229-26-8

    12 x 20 cm

    44 pp.

R$48.00Preço